Politicamente correto

E aii Família! Outubro chegou e começamos uma semana decisiva para o país. À caminho das eleições, numa altura em que as questões políticas estão no centro de todos os debates (aqui e no mundo), o tema de hoje não poderia ser outro. Além de apresentar as coleções para a primavera-verão 2019 no hemisfério norte, a temporada de desfiles, que termina essa semana (03) em Paris, foi marcada pelo engajamento dos estilistas que decidiram usar suas passarelas como palanque para abordar questões políticas.

Foi o caso de Kerby Jean-Raymond, o jovem estilista de origem haitiana da marca Pyer Moss, que  entende que o simples ato de se vestir pode ser político. Para transmitir sua mensagem sobre a cultura negra e racismo sob uma nova perspectiva, o estilista apresentou sua coleção no Weeksville Heritage Center, bairro emblemático onde moravam os primeiros afro-americanos livres após o fim da escravidão no país. O espírito da liberdade, extraído da cultura negra, permeia toda a coleção. Não os elementos chiques e de alto padrão que ajudaram a definir música, esportes ou cinema, mas seus prazeres mundanos e cotidianos. Mais amplamente, Jean-Raymond permite a si mesmo vislumbrar o que significa viver plenamente, maravilhosamente e livremente.

Resultado de imagem para Kerby Jean-Raymond, da marca Pyer Moss
Pyer Moss – New York Fashion Week Spring/Summer 2019

As modelos também se tornaram um vetor de discurso político, como mostrou a canadense Winnie Harlow. A jovem, que sofre de vitiligo, desfilou para as marcas LaQuan Smith em Nova York, Natasha Zinko em Londres ou ainda Fendi em Milan, como prova de aceitação de sua diferença.

Resultado de imagem para Winnie Harlow fashion week
Runway – Milan Fashion Week Spring/Summer 2019

Com um novo governo ferozmente decidido a fechar as suas fronteiras aos refugiados, a coleção da Prada foi simultaneamente uma clara mensagem política e uma declaração estética. Ativista política na juventude, Miuccia calçou seu desfile no embate entre conservadorismo e liberdade. As meninas usam meias na altura do joelho, capas, saias (com lacinhos) e bermudas de cetim e carregam suas bolsas como se fossem princesas. O oposto também ocorre, muitas vezes no mesmo look: recortes no colo, cotovelos e costas, transparências e decotes profundos pontuados por faixas que trazem um ar fetichista.  College girls prontas pra luta e para usar seu corpo da forma que bem entender. Uma coleção intensa – em que vale destacar os looks lindos de tie dye – e que termina com a peça mais democrática da moda: uma camiseta branca.

Em Londres, o tema principal foi o debate sobre o uso de peles. Antes mesmo do início da maratona de desfiles, o British Fashion Council (BFC), que organiza o evento, anunciou que “nenhuma pele animal seria usada na fashion week”. Uma resposta a uma tendência global, com marcas como a britânica Burberry, a italiana Gucci ou ainda as americanas Michael Kors e Ralph Lauren, que abandonaram as peles em suas coleções, mas também uma reação aos inúmeros ataques de organizações de defesa dos animais.

Por fim, tudo o que foi dito até aqui só vem para confirmar uma tendência que já vinha despontando nos últimos dois anos em diversas partes do mundo. Embora, várias marcas, tivessem como finalidade vender roupa, também conseguiram transmitir uma mensagem política. Agora é a vez do Brasil falar. Se a primeira vista você não é impactado pelo cenário atual de nossa política, então tire um tempo para olhar mais a fundo e perceber os conflitos e, assim, votar com sabedoria. Somos a geração que marcha por uma revolução. Não por uma questão partidária, de esquerda ou direita. São ideais, valores e conquistas pelo AMOR que estão em jogo. O futuro do BRASIL, só depende de nós.

Xoxo
Uma analógica na era digital

 

 

 

 

 

Deixe aqui seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s