Sexualidade, funcionalidade e transformação: O corpo humano através das lentes de Harley Weir!

Hey, folks! Já parou para pensar qual a função dos nossos corpos? Parece simples, mas Harley Weir — um dos nomes mais quentes do momento no mundo da fotografia, com o seu olhar atento aos detalhes e um ponto de vista único sobre as coisas que todos já viram tantas vezes, conseguiu como ninguém explorar as diversas funções do corpo e a desconstrução das distinções de gênero na quinta edição da publicação da BaronFunction. Vem mergulhar em sua obra!

Sexualidade, funcionalidade e transformação: estas são as três coisas que Harley Weir espera que a gente veja em seu novo livro. “Eu queria olhar tanto para o sexy quanto para o ‘não-sexy’. Questionar a natureza abrangente do sexo e explorar como nós transformamos nossos corpos e também somos transformados por ele, através do sexo, do nascimento e da biologia. ‘Função’ é uma mistura de muitas perguntas, todas fluindo daqui e terminando em questões de existência”, diz a fotógrafa.

harley-weir-06.nocrop.w710.h2147483647

Assim, a obra está repleta de inspirações que exploram a linha entre sexualidade e funcionalidade. A intimidade e a vulgaridade se combinam para formar uma imagem natural, bonita e tão… comum. Por exemplo, ela traz os  retratos de um mamilo feminino como zona erógena mas também de amamentação e o processo natural de reprodução e nascimento como uma das etapas mais transformadoras do corpo. A fotógrafa diz que gosta de como isso nos leva de volta a uma visão mais primordial de nossos corpos. 

Harley-Weir-Baron-Magazine-function-damage-playground-11_grande

O livro também inclui retratos de um amigo de Weir explorando o processo de transição de macho para fêmea, um urso macho no zoológico depois de ser pego no ato de autoflagelação e mamilos masculinos, para não serem excluídos. “Eu gosto do jeito que eles são colocados em um pedestal como se fossem seios de uma mulher”, diz Weir. “Eu definitivamente gosto de peitos masculinos também, e acho que eles são um pouco ignorados.”

0eaf15_b1498fc67d704b2b889eade1f44e9345_mv2

1234679

Ao mesmo tempo, a ideia de “Função” não é apenas sobre o corpo físico. É também uma oportunidade para Weir desmitificar as diferenciações de gênero: “Meu ponto de vista sempre será feminino porque eu tenho uma vagina e é assim que as pessoas vêem as coisas. Os homens não costumam ser rotulados por representar o que é masculino – os gostos masculinos são quase neutros. Fui criada para desejar o vestido rosa – de modo que esse elemento provavelmente sempre estará presente e em um nicho, até que esteja tudo bem para os homens desejarem essas coisas também. Se os homens se sentissem mais à vontade com sua feminilidade e as mulheres aprendessem a ser mais abertas a sua masculinidade, não seria tão óbvio. Até lá, fico feliz em continuar representando a lenda da feminilidade. ”

harley-weir-04.nocrop.w710.h2147483647

Nas entrelinhas das fotos de Harley, há uma meditação convincente sobre a natureza e a maneira como vemos nossos corpos e os corpos dos outros em uma sociedade ainda com tantos preconceitos. Vale conferir! Function está à venda no site da Baron.

Beijos

Awa Guimarães

fimdepost

 

Deixe aqui seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s