A era do Li-fi, internet à luz que pode substituir o Wi-Fi !

Hey, folks! Já pensou em se conectar à Internet através da luz? Parece impossível, mas já é realidade! No último Light+Building, maior feira de iluminação do mundo que ocorre em Frankfurt, na Alemanha, a Philips trouxe esse super lançamento! Vem saber mais…

A Philips será a primeira empresa do mercado a comercializar luminárias com a tecnologia Li-Fi. A tecnologia que utiliza ondas de luz para realizar a conexão com a banda larga e permitir a transferência de dados entre dispositivos. Elas são equipadas com um modem que modula a luz de LED com intensidade e frequências muitas altas e imperceptíveis ao olho humano. Ao todo, serão dois modelos de lâmpadas: a PowerBalance gen2 e a Philips LuxSpace. Os modelos são indicados para uso em escritórios/escolas e hospitais, respectivamente.

philips-3
(Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)

Em termos de comparação, o Li-Fi tem algumas vantagens em relação ao Wi-Fi. Ao contrário do Wi-Fi, que utiliza frequências de rádio, o recurso usa ondas de luz para propagar o sinal. Dessa forma, a nova tecnologia é indicada, principalmente, para lugares onde existem equipamentos que não podem sofrer interferências de radiofrequências, como hospitais. Outro possível uso seria em locais em que o sinal Wi-Fi não consegue alcançar ou é fraco, como em ambientes subterrâneos e subaquáticos.

Além disso, a conexão tem a promessa de ser mais estável e rápida. Só pra vocês terem uma ideia, o fabricante afirma que o Li-Fi pode ser até 100 vezes mais rápido do que o Wi-Fi. Massa demais, né?! A velocidade chegaria a 30 Mb/s sem comprometer a iluminação. Assim, o usuário pode transmitir vários vídeos com qualidade HD enquanto ainda realiza videochamadas.

philips-7
(Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)

A principal “desvantagem” é que para ter acesso a ela é necessário conectar um dispositivo externo (dongle) à entrada USB do seu notebook ou tablet para realizar a transferência de dados. Funciona assim: o dongle Li-Fi detecta a luz da luminária e retorna os dados para a lâmpada por meio de um link infravermelho. Mas as expectativas para o futuro são as melhores! Tudo nos leva a acreditar que logo ela será incorporada de forma nativa nos dispositivos. Dessa forma, a conexão seria possível sem o uso de um dongle externo – exatamente como ocorre com o Bluetooth e o Wi-Fi, por exemplo. Vale citar que, para a Internet funcionar, a luminária deve estar acesa – mesmo que a iluminação não esteja em seu nível máximo.

É só o começo de tudo o que essa tecnologia tem para nos oferecer! Os pesquisadores tem buscado fazer dessa a sucessora do Wi-Fi. Quem sabe até custando menos e permitindo, inclusive, fornecer conexão gratuita aos aparelhos de celulares, tablets e computadores do futuro que virão com detectores de fotossensíveis para se conectarem ao poste de luz em vias públicas, por exemplo. Então, bem-vindos à era do Li-Fi!

Beijos

Awa Guimarães

fimdepost

Deixe aqui seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s