Último dia de SPFW

Hey, folks! Chegou ao fim o maior evento de moda do Brasil. O último dia também foi recheado de boas ideias.

Preparados para um combate, os vampiros e ciganos da Ratier abriram o último dia da SPFW. Inspirada no misticismo das lendas do Leste Europeu, a grife de Renato Ratier cruzou a passarela com figurinos sofisticados e nada caricatos. Sendo uma roupa que cai bem pra usar na noite, bem a cara da marca.

Os primeiros looks, mais solares, foram apresentados em cores claras, off-white e creme, que foram apenas um pequeno episódio inicial para uma coleção toda dark.tak0229-654x981

Depois tons ultra desejáveis, como esmeralda e bordô, ganharam espaço em meio ao preto.

Mescla veludos, couros, tricô, rendas e ricos jacquards com simbologias místicas e franjas gipsy.

Os looks, longos e com camadas, compostos por uma série de vestidos mídi, bodies decotadíssimos, capas e jaquetas são de filmes de vampiro, tudo muito escuro e dramático.

tak0713-654x981

No geral existe uma vontade de um conforto street, mas com determinadas peças mais carregadas.

Depois de 10 anos no mercado a A. Niemeyer fez sua estreia na semana de moda de São Paulo. Mesmo tendo que se enquadrar ao esquema de temporadas e tendências, Fernanda Niemeyer e Renata Alhadef conseguiram manter a essência da marca. Foi desfilada uma moda com conforto e sofisticação, para os momentos mais descompromissados da vida, sem preocupação com a alta frequência de mudanças fashion. Porém, circula com louvor do trabalho à festinha.

Para isso, elas buscaram nas linhas do horizonte e em tecidos gostosos seus pilares de conforto e contentamento.

Da natureza vieram as cores: Off-white e gelo (glaciais), azul (lagoa), terracota e verde (folha de eucalipto).

Vale também mencionar o cuidado que a A.Niemeyer tem na escolha dos materiais. Alguns looks mostram a lã de ovelha tosquiada e cardada e peças feitas em teares no Peru. Muitos são desenvolvidos para a marca com exclusividade, além da preferência por fibras naturais, como seda, algodão e linho.

tak1092-654x981

Shapes amplos, ovalados e modelagens casulo. Vestidos, calças, saias e blusões. Ponto para a série mais esportiva do desfile, com moletons e calças desabadas,  mais autoral.

Ainda nesse ritmo de sensação de bem-estar, a Reserva – marca masculina, volta as passarelas da SPFW. Trouxe uma coleção atual, desejada, moderna e prática, como a moda tem que ser.

Por ter um público de consumidores natos e abertos às tendências e novidades do mercado de moda nacional, apostou em discutir não só moda, mas como muitos conceitos que circulam em nossa sociedade. Como outras fizeram eles também aderiram ao pacote see now, bye now e colocou duas telas com o site do e-commerce aberto para que as pessoas entendessem, de qualquer maneira, que as roupas já estavam ultra disponíveis para comprar imediatamente. Antes mesmo de ver os looks na passarela. O marketing da marca, no entanto, não estava de brincadeira, neah?

E não estava mesmo. Criaram uma situação de encontro com música ao vivo, open bar e, claro, moda. A celebração do lifestyle que caiu bem numa sexta-feira, ainda mais para último dia da SPFW. Um convite a se divertir com a moda.

A coleção foi apresentada de forma easy, apostando no dia-a-dia. Trouxeram o militarismo em um camuflado desenvolvido de forma artesanal, xadrez, o liberty em estampas exclusivas e claro, o pica-pau, símbolo da marca.

A paixão pelo street que está no ar se encanta por uma coleção com itens funcionais como a parka, as peças oversized, e uma alfaiataria democrática, que chega desestruturada, mole e confortável em moletom e sarja. Shapes mais amplos e largos, camadas e mais camadas de sobreposição.

Reserva

Para arrematar, acessórios bem utilitários, amarração interessante no cinto e uma cartela de cores bem ampla. Os tons entram nessa proposta do uso imediato: verde-militar, cáqui, azul marinho, preto e vermelho.

Reserva

As produções foram montadas de forma conceitual, mas separadamente todas as peças entram fácil no cotidiano!

E o que não tem faltado no cotidiano do povo brasileiro são assuntos polêmicos em torno da atual situação do país. O respeitável público da Amapô acompanhou um desfile que resgata o universo circense fazendo uma analogia com a vida do brasileiro, “sempre na corda bamba, matando um leão por dia”. Um comentário bem-humorado e oportuno, para o dia em que foi revelada a operação Carne Fraca.

Durante experimentos com o jeans chegaram a uma lavagem com bolas que remeteram ao universo que inspirou toda a coleção. E o palhaço veio anunciar: Hoje tem roupa, humor e amor? Tem, sim sinhô.

sou1222-654x981

Os modelos e os looks representam os personagens mais icônicos deste universo, como palhaços, malabaristas, mágicos, trapezistas e, claro, as crianças do circo.

O palhaço é a figura mais recorrente. Calças e macacões oversized, que imitam as roupas da personagem, maxipoá, e acolchoado figurativo que “salta” da roupa. Nesse formato surgem também a foca e o elefante.

sou1641-654x981

A marca adora brincar com uma modelagem mais ousada e criativa para passarela, desse modo, entram outros elementos para compor a imagem visual. Shapes amplos, tridimensionais, formas recortadas, tramadas, franja localizada, peças construídas com jeans de várias lavagens e bons exercícios no moletom e na alfaiataria (com a lapela deslocada para a lateral da calça, remetendo a figura do mágico).

A moda infantil super fofa, arrancou suspiros. Algumas tinham grandes laços na cabeça. Uma brincadeira fácil com o lúdico da marca.

sou1337-654x981

A grande novidade na tenda veio com aquele gostinho retrô: Calça jeans flare de cintura alta e bem mais curta acabando no meio da canela.

sou1367-654x981

No palco da ilusão o resultado é o clima que a gente está precisando! Aquela vontade de continuar, mesmo quando tudo não vai bem. Que é possível sim rever valores para o fortalecimento de um estilo de vida. A LAB surge resgatando o papel do samba como ferramenta de contestação e encerra esta edição da semana de moda.

Sob a direção criativa de João Pimenta, Emicida e seu irmão, Fioti, buscaram suas raízes e origens inspirados no samba (tanto nas vestimentas de ícone da música, como nas origens e relatos de rodas de samba) e criaram um inverno indiscutivelmente autêntico e desejável, o que comprovou o amadurecimento da grife de street wear.

A persona que se criou para a história é a de um menino, skatista, que usa roupas da LAB, ouve rap. Ele herda um guarda-roupa de seu avô, um sambista dos anos 30, e começa a misturar suas roupas street com roupas vintage.

A ordem de entrada dos looks seguiu um sentimento com começo, meio e fim, como se fosse numa escola de samba. Primeiro chegaram os looks pretos simbolizando um luto pelo país.

tak4615-654x981

Pouco a pouco, tons de vermelho, azul e rosa foram encontrando espaço até encerrar nos off whites. Uma festa de cores, histórias, palavras.  Vale ressaltar que quem alegra peças como jaquetas bomber e calças de moletom são os bordados. Para o processo de confecção eles chamaram sua mãe, que é artesã bordadeira. Juntos criaram toda uma narrativa technicolor, referentes aos desfiles de Carnaval. O trabalho manual de Jacira é um dos fios que alinhavaram o conceito da coleção.

Sozinha, ela bordou miçangas, lantejoulas, paetês (remetem ao confete), linhas, canutilhos, tecidos e ilustrações (também de sua assinatura) que contam histórias das origens do samba, de diásporas africanas e da relação da música com o contexto urbano.

tak4945-654x981

O clima da coleção inteira é elegante, embora, confortável, seguindo o lifestyle da marca.  A figura do malandro tem direito a risca-de-giz e chapéu, mas também traz moletom, poá e doudoune, casando perfeitamente com o street mais esportivo do hip hop.

E ainda não acabou, os elementos da bandeira brasileira, como a estrela, losango e listra foram desconstruídos, passando mensagens cheias de sentimento.

tak5058-654x981

É isso aí, folks! Foi mara acompanhar de pertinho tudo o que rolou nessa semana de moda e poder dividir com vocês os melhores desfiles e tendências! Espero que tenham gostado também! Foi lindo!

Beijos!

Awa Guimarães

fimdepost

Deixe aqui seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s