8 de março – Reflexão, Inspiração, Comemoração

Hey, folks! Hoje é o dia da Mulher, e antes de tudo parabenizo minhas queridas leitoras por essa data mais que especial! Porém, mais do que comemorar, precisamos também refletir bastante…

Neste dia, sempre lembramos das 130 operárias que morreram carbonizadas em uma fábrica têxtil de Nova York, em março 1911. Ou, ainda antes, da manifestação que levou 1500 mulheres às ruas dos Estados Unidos em maio de 1908. Ao longo da história, exemplos e lutas não faltaram. Embora estudos da ONU já tenham provado que empoderar a mulher é lucrativo,  a mesma organização recentemente publicou que a paridade salarial entre homens e mulheres só será alcançada em 170 anos. 170 ANOS! Muita coisa mudou para melhor, é verdade. Porém, mais do que a igualdade que buscamos em todas as esferas da sociedade, exigimos o mais básico: RESPEITO. E é justamente o respeito, algo tão simples e primordial, que está fazendo falta em todo o planeta. Além dos preconceitos e injustiças que as mulheres tem de enfrentar todos os dias, ainda há muitos perigos a que somos expostas. 7 em cada 10 mulheres já foram ou ainda serão violentadas de alguma forma em todo o planeta. Abusos de todos os tipos são mais frequentes do que se imagina. Tudo isso é inadmissível. Esse panorama só poderá ser mudado com muita conscientização, de homens e mulheres. Sendo assim, conversem sobre o tema com seus irmãos, namorados, amigos etc. O mundo precisa mudar. E isso só vai acontecer quando mudarmos o mundo em nós mesmos.

Para nos inspirarmos a realizar essa mudança a cada manhã, e não apenas no dia 8 de março, listo abaixo algumas de minhas maiores inspirações femininas:

Frida Kahlo

frida

A mexicana Magdalena Carmen Frieda Kahlo y Calderón contraiu poliomelite ainda na infância e na idade adulta sofreu um acidente de carro que, após 35 cirurgias, a deixou presa em sua cama e com graves problemas na coluna. Ainda assim, ela nunca deixou de ver a beleza da vida e tirar inspiração de suas tragédias pessoais, tornando-se um ícone do feminismo e uma das artistas mais influentes de todos os tempos.

Simone de Beauvoir

simone

Escritora, intelectual, filósofa existencialista, ativista política, feminista e teórica social, a francesa Simone de Beauvoir é considerada por muitos a “mãe do Feminismo”. Sua frase “Não se nasce mulher. Torna-se!” é uma das citações mais difundidas pelo movimento. Seu livro mais famoso, “O Segundo Sexo”, é leitura obrigatória.

Gabrielle Chanel

coco

Mais conhecida como Coco Chanel, a estilista nunca se considerou uma feminista, mas suas criações contribuíram (e muito!) para a libertação das mulheres através da moda e do estilo. É a única profissional de sua área presente na lista das 100 pessoas mais importantes da história do século XX da revista Time.

Elsa Schiaparelli

elsa

Considerada por alguns como a “rival” de Coco, a italiana Elsa Schiaparelli continua sendo referência por seu trabalho conceitual. Foi a primeira estilista a construir uma coleção temática. Seu talento e visão aguçada resultaram em grandes inovações, com destaque para a evidência ao zíper (que já existia há muito tempo, mas nunca tinha sido valorizado no mundo da moda).

Iris Apfel

iris

Esta decoradora nova-iorquina é um dos melhores exemplos de como envelhecer bem e cheia de atitude. Por trás de seus inconfundíveis óculos redondos, Iris Apfel tornou-se um ícone do estilo e da cultura pop, mesmo sem ser estilista, modelo ou editora de moda. Ainda por cima, ela é uma empreendedora de mão-cheia!

Nina Simone

maravilhosa-nina-simone.html

A voz de Nina Simone era tão forte quanto sincera. Suas performances ao piano eram de tirar o fôlego e ela foi uma das primeiras artistas a usar a música em prol dos direitos civis. A contribuição da cantora para o empoderamento da população negra só não foi maior que sua importância para a Soul Music. “What Happened, Miss Simone?”, o documentário de sua vida produzido pela Netflix, é recomendadíssimo!

Rita Lee

ritalee

Ela foi vocalista e compositora da maior banda brasileira de todos os tempos, Os Mutantes. Após ser expulsa do grupo pelos irmãos Dias Baptista, que erroneamente a julgavam uma instrumentista limitada, Rita Lee lançou uma carreira solo que superou o sucesso comercial de seus antigos parceiros e a colocou no panteão do rock mundial. Suas músicas, marcadas por letras inteligentes e muita irreverência, são conhecidas por ouvintes de todas as idades.

Edith Piaf

edith

A parisiense Edith Piaf também marcou seu nome na música mundial. Abandonada ainda na infãncia, a cantora foi criada em um bordel, não encontrou felicidade no amor e lutou até o fim de sua vida contra a dependência química. Nada disso, porém, a impediu de tornar-se uma das vozes mais belas e conhecidas do mundo.

Ava Gardner

awa

Uma das maiores atrizes da história do cinema, Ava Gardner arrebatou corações em Hollywood e inspirou a expressão femme-fatale. Quase levou um de seus maiores admiradores, o cantor Frank Sinatra, à ruina. Foi descrita pelo cineasta Cecil B. DeMille como “a mulher mais linda do mundo”.

É isso aí, folks! Vamos comemorar esse dia especial, mas com a consciência de que ainda há muito a ser conquistado. Girl power!

Beijos!
Awa Guimarães
fimdepost

Deixe aqui seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s